Consultores do IBS participam de capacitação técnica da metodologia CheckMilk


Manter um padrão nos atendimentos ao produtor rural e buscar a excelência na prestação de serviços são metas constantes na consultoria agropecuária do Instituto BioSistêmico (IBS). Para alcançá-las, treinamentos e qualificações fazem parte da rotina das equipes do IBS. Tendo em vista esses objetivos, o IBS realizou uma capacitação para consultores que atuam em projetos de pecuária leiteira, nos dias 21 e 22 de julho, em Marília/SP na sede da Unimar.

Na ocasião, os instrutores apresentaram o plano de trabalho e a metodologia CheckMilk e as atualizações da plataforma e aplicativo CheckMilk. A capacitação contou com uma parte teórica feita no auditório e outra prática realizada na Fazenda Experimental da Unimar.

Além de integrantes da equipe de TI do IBS e coordenadores de projetos que conduziram as apresentações, o encontro técnico contou com a presença do diretor corporativo do IBS, Luís Henrichsen, que fez a apresentação de abertura.

Também participaram das apresentações teóricas Daniela Rosa, da equipe de comunicação do IBS, Marcia Henrichsen, responsável pelo escritório do Instituto BioSistêmico em Campo Grande. Daniela apresentou a estrutura do IBS, como funciona e suas áreas de atuação. Marcia instruiu os consultores sobre os materiais usados nos atendimentos e como funciona a logística dos projetos.

As funcionalidades do aplicativo CheckMilk e sua operacionalização foram apresentadas pelo coordenador técnico do CheckMilk, Matheus Henrique Magalhães. “Apresentamos os pontos de observação, o que os consultores devem verificar na propriedade, como orientar o produtor e como devem preencher o diagnóstico de forma correta”, explica Matheus.

Na parte prática sobre a metodologia CheckMilk, os consultores fizeram um exercício considerando a Fazenda Experimental da Unimar como uma propriedade a ser avaliada. “A equipe aplicou o diagnóstico e depois nós compartilhamos qual foi a pontuação da fazenda, mostrando o porquê do resultado alcançado, explicando o passo a passo da metodologia”, complementa Matheus.



A capacitação prática contou com um treinamento de diagnóstico de gestação conduzido pelo médico veterinário Luiz Sartori, coordenador de projetos de pecuária do IBS. Também contou com treinamento de atendimento sanitário de qualidade do leite, conduzido pela médica veterinária Marina Grandi, responsável pela Fazenda Experimental da Unimar, que demonstrou como devem ser feitas as análises do leite. Essas etapas integram a metodologia CheckMilk aplicada em todos os projetos de pecuária leiteira executados pelo IBS.


Como funciona a metodologia CheckMilk


Quando é iniciado um projeto, após uma reunião de mobilização entre os produtores e apresentação da metodologia de trabalho, as propriedades recebem primeiramente o atendimento de manejo reprodutivo. Neste momento é feito o diagnóstico de gestação e exame ginecológico do rebanho leiteiro para identificação dos animais aptos que receberão o protocolo de IATF.


Na sequência, entra a equipe que faz a inseminação e o atendimento de manejo sanitário, a partir do qual é aplicado o diagnóstico de boas práticas para estabelecimento de um plano de melhorias para cada propriedade.


Conforme explica o diretor do IBS, Luís Henrichsen, o CheckMilk começou como uma plataforma de qualificação para fornecedores de leite e evoluiu para uma metodologia concebida para levar conhecimento e contribuir para a melhoria dos resultados nas propriedades leiteiras.


“Estamos em constante evolução, trabalhando para o aperfeiçoamento da plataforma e ajustes na metodologia sempre que necessário. Por isso, treinamentos como esse realizado na Unimar são tão importantes para atualizar os consultores do IBS para que estejam alinhados com a metodologia CheckMilk e preparados para os desafios da rotina de atendimento às propriedades leiteiras”, destaca Luís Henrichsen.




12 visualizações0 comentário