top of page

Equipe do IBS realiza diagnóstico de boas práticas no projeto Leite Seridó


Entre os meses de abril e junho, a equipe do Instituto BioSistêmico (IBS) realizou os primeiros diagnósticos de boas práticas do projeto Seridó Leite, nos municípios de Serra Negra do Norte e Timbaúba dos Batistas, no Rio Grande do Norte.


O diagnóstico é feito com base na metodologia CheckMilk, desenvolvida pelo IBS, que conta com uma plataforma com sistema de gestão e aplicativo para as equipes técnicas e para os produtores atendidos.


Conforme explica Luís Henrichsen, diretor de pecuária do IBS, o sistema CheckMilk facilitará a gestão do Projeto Seridó e o aplicativo irá auxiliar os produtores no dia a dia, como um suporte, uma extensão dos atendimentos do IBS.


“A metodologia CheckMilk foi inspirada no guia de boas práticas sustentáveis de leite da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) e da Federação Internacional de Leite (FIL). São 160 quesitos de checagem de seis grandes áreas: sanidade e higiene da ordenha, bem-estar animal, questões socioeconômicas e questões ambientais”, acrescenta Henrichsen.


A partir desse diagnóstico, foi elaborado o plano de ação de cada uma das propriedades que integram o projeto Leite Seridó, que passaram a receber o acompanhamento das equipes do Instituto BioSistêmico para o gerenciamento das melhorias a serem implementadas.


Sobre o Projeto Leite Seridó


Concebido e executado pelo Instituto BioSistêmico, o projeto Leite Seridó conta com apoio de recursos da Fundação Zoetis e do Sebrae/RN. A iniciativa busca promover o desenvolvimento da pecuária leiteira num total de 100 propriedades, com perfil de agricultura familiar, na região do Seridó, no estado do Rio Grande do Norte, região Nordeste do Brasil.


Propõe um conjunto de atividades e recursos de assistência tecnológica, estruturados e modulados em quatro eixos temáticos voltados à melhoria do processo produtivo: boas práticas, manejo reprodutivo, manejo nutricional e manejo sanitário.


O projeto utiliza a metodologia CheckMilk, que conta com uma plataforma com sistema de gestão e aplicativo para as equipes técnicas e para os produtores. O sistema facilita a gestão do projeto e o aplicativo auxilia o produtor no dia a dia, como um suporte, uma extensão da consultoria do IBS que pode ser acessada a qualquer hora na palma da mão.

12 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page