IBS realiza segunda rodada de manejo sanitário no Projeto Cooplaf Leite

Atualizado: 29 de jun.


A segunda rodada de atendimentos de manejo sanitário no Projeto Cooplaf Leite foi realizada entre o final do mês de maio e início do mês de junho. Os consultores do Instituto BioSistêmico (IBS) executaram os atendimentos com o Vaca Móvel, unidade do IBS equipada para o monitoramento da qualidade do leite e da sanidade dos rebanhos, assim como para a realização de Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF).


Além da IATF, a equipe do Instituto BioSistêmico realizou testes de qualidade do leite e reforçou as orientações de manejo sanitário voltadas à saúde do rebanho e às boas práticas de higiene de ordenha.


Nesta segunda rodada, os consultores puderam observar mudanças que já estão sendo executadas em boa parte das 100 propriedades atendidas pelo IBS na região do município de Terenos, no Mato Grosso do Sul.


“Identificamos mudanças importantes na parte de boas práticas de ordenha das propriedades, como limpeza do curral, higienização correta da sala de ordenha, pré diping e pós dipping nos tetos das vacas assim como a correta higienização das ordenhadeiras, balde de leite, tambor e resfriador”, relata o médico veterinário Diego Otávio Teixeira.


Essas melhorias de boas práticas de ordenha também foram observadas nos atendimentos da médica veterinária Rachel Spressão. “O uso da toalha de papel para secar os tetos das vacas na hora da higienização também foi uma mudança adotada pelos produtores, o que contribuiu para a redução dos casos mastite clínica”, acrescenta a médica veterinária.


Assim como foi observado na rodada de manejo reprodutivo, a equipe de manejo sanitário identificou, entre as principais mudanças, que os produtores estão cada vez mais conscientizados sobre a importância do uso do sal mineral para o rebanho.

“Muitos produtores trocaram o sal branco pelo sal mineral, com uma porcentagem de fósforo que é o ideal para as vacas na parte reprodutiva. Esse é um grande avanço que contribuirá futuramente para bons resultados na parte de reprodução”, destaca Rachel.


Sobre o projeto


O Projeto Cooplaf Leite foi concebido pelo Instituto BioSistêmico com o objetivo principal de promover o desenvolvimento da pecuária leiteira junto aos cooperados da Cooperativa Agrícola Mista da Pecuária de Corte e Leiteira e da Agricultura Familiar (Cooplaf), entidade com sede no município de Terenos, no estado de Mato Grosso do Sul, na região Centro-Oeste do Brasil.



Executada pelo IBS, a iniciativa conta com apoio de recursos da Fundação Zoetis e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do estado do Mato Grosso do Sul. Também é contemplado com o apoio institucional e acadêmico da Unimar – Universidade de Marília.


Esse é mais um projeto de pecuária executado pelo Instituto BioSistêmico que usa a metodologia CheckMilk, que conta com a plataforma com sistema de gestão e aplicativo para as equipes técnicas e para os produtores. O sistema facilita a gestão do projeto e o aplicativo auxilia o produtor no dia a dia, como um suporte, uma extensão da consultoria do IBS que pode ser acessada a qualquer hora na palma da mão.



5 visualizações0 comentário