top of page

Orientação técnica do IBS proporciona melhorias no manejo nutricional na pecuária leiteira

Grande parte das propriedades atendidas no projeto Cooplaf Leite passaram a garantir uma alimentação de qualidade para o rebanho


O Instituto BioSistêmico (IBS) realizou duas rodadas de atendimento de manejo nutricional, neste primeiro semestre de 2024, às 100 propriedades que integram o projeto Cooplaf Leite, na região de Terenos-MS. A primeira rodada foi executada entre os dias 19 de fevereiro a 14 de março, e a segunda foi realizada entre os dias 22 de abril e 16 de maio.


De acordo com o engenheiro agrônomo Edson José Strapação, consultor do IBS responsável pelos atendimentos de manejo nutricional do projeto, a maioria das propriedades passaram a garantir uma alimentação de qualidade para o rebanho, seja através da pastagem ou de suplementação.  Outro fator de melhoria estimulado pelo atendimento técnico do IBS é o bem-estar animal, que tem recebido mais atenção dos produtores.


“No manejo da pastagem, muitos produtores já aumentaram o número de divisões da área em piquetes, iniciaram a reforma de pastagem e implantação de capineira para suplementação no inverno”, relata o engenheiro agrônomo.




O consultor do Instituto BioSistêmico acrescenta que a orientação técnica tem sido fundamental para os produtores, que contam com um suporte nas escolhas dos insumos, no manejo do solo e da pastagem, escolha de sementes indicadas para a região, no controle de pragas e doenças. São um conjunto de medidas que passam a ser adotadas e que contribuem para a melhoria da produtividade e da qualidade do leite.

“Sempre que um produtor aprende algo novo com o técnico e vê o resultado na prática, ele nunca mais esquece”, destaca Edson.


Nesta fase que antecede o inverno, o consultor do IBS reforça que não pode faltar uma estratégia de produção de alimento para enfrentar esta estação que costuma ser seca no Mato Grosso do Sul. “Nessa etapa, é necessário ter o plano A e B para o rebanho não sofrer com a falta de pasto que é comum no inverno”, complementa.


Melhoria no manejo nutricional


Na chácara Andorinha, no assentamento Patagônia, em Terenos-MS, o produtor de leite Edson João de Oliveira e o filho, Bruno Souza de Oliveira, estão alcançando melhorias a partir das orientações técnicas passadas nos atendimentos de manejo nutricional do IBS no projeto Cooplaf Leite.



O produtor Edson João de Oliveira e o filho, Bruno Souza de Oliveira.


“A parte de alimentação do gado está melhorando com as orientações do engenheiro agrônomo do projeto. Foi feita a análise de solo, ele orienta a adubação, como fazer o corte certo da capineira. Antes, estávamos fazendo apenas um corte e com as orientações que ele vem passando conseguimos fazer de dois a três cortes por ano”, afirma o produtor.


De acordo com ele, ao seguir as recomendações, foi possível melhorar a qualidade e a produtividade da capineira, garantindo uma silagem de qualidade para as vacas durante a entressafra, o período de seca.


Sobre o projeto


O Projeto Cooplaf Leite foi concebido pelo Instituto BioSistêmico com o objetivo principal de promover o desenvolvimento da pecuária leiteira junto aos cooperados da Cooperativa Agrícola Mista da Pecuária de Corte e Leiteira e da Agricultura Familiar (Cooplaf), entidade com sede no município de Terenos, no estado de Mato Grosso do Sul, na região Centro-Oeste do Brasil.


Executada pelo IBS, a iniciativa conta com apoio de recursos da Fundação Zoetis e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do estado do Mato Grosso do Sul. Também é contemplado com o apoio institucional e acadêmico da Unimar – Universidade de Marília.


Esse é mais um projeto de pecuária executado pelo Instituto BioSistêmico que usa a metodologia CheckMilk, que conta com uma plataforma com sistema de gestão e aplicativo para as equipes técnicas e para os produtores. O sistema facilita a gestão do projeto e o aplicativo auxilia o produtor no dia a dia, como um suporte, uma extensão da consultoria do IBS que pode ser acessada a qualquer hora na palma da mão.

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page