A importância do manejo para prevenção de doenças em vacas leiteiras

Atualizado: Ago 5


A bovinocultura leiteira está passando por um período de reestruturação da sua cadeia produtiva. Produzir com qualidade e de forma sustentável representa uma necessidade constante para que o setor possa atender às expectativas do mercado consumidor.

Além disso, há a necessidade da adoção de um eficiente manejo para prevenção de doenças para evitar maiores gastos com tratamentos onerosos, que geram, além de custos, perda de produção e prejuízo no desempenho do rebanho.

Dessa forma, na pecuária leiteira, além das medidas curativas é essencial priorizar a prevenção. E a condução de um bom manejo contribui para que a saúde e a produtividade das vacas não sejam afetadas.

Formas mais adequadas de lidar com a saúde de vacas leiteiras


No atual contexto, o mercado consumidor está cada dia mais exigente em relação à qualidade do alimento. A concorrência e as margens de lucro de produtores são cada vez mais apertadas. E a mão de obra, por sua vez, cada vez mais escassa.

Por esses e outros motivos, o produtor precisa buscar formas mais adequadas para lidar com a saúde dos seus animais. As instalações, por exemplo, devem ser planejadas de certa maneira para que seja possível prevenir doenças e permitir um manejo que não cause dor aos animais.

Essas instalações devem:

• Permitir uma exploração racional dentro dos aspectos econômicos e gerenciais;

• Proporcionar conforto aos animais, para que possam expressar todo seu potencial genético;

• Maximizar o uso da mão de obra e equipamentos

Ainda sobre as instalações, é recomendável que os pisos sejam construídos para minimizar escorregões e contusões das vacas leiteiras. Esteiras de borrachas ou outras superfícies não derrapantes são recomendadas.

Transporte dos animais: veículo apropriado e bom planejamento


O transporte dos animais é também um manejo que merece atenção e cuidados especiais por parte do produtor, já que pode gerar grande estresse e refletir diretamente na saúde e produtividade dos animais.

Dessa forma, as seguintes recomendações devem ser seguidas quanto a esse tipo de manejo:

• Certifique-se de que o veículo é apropriado para a acomodação dos animais. Ele deve estar em ótimas condições de manutenção, ter bom piso e compartimentos adequados.

• Planeje muito bem as viagens mais longas para garantir o cumprimento das normas de bem-estar (alimentação, água e descanso).

• Observe as condições dos animais. Para aguentar a viagem em pé, os animais precisam estar em boas condições, sem machucados, fraturas ou fraqueza.

• Durante a viagem, que nunca deve ultrapassar as 12 horas, é muito importante fornecer água com frequência às vacas leiteiras.

• Priorize a qualidade do embarcadouro. Ele deve ter a altura adequada e preferencialmente as paredes laterais fechadas. Isso evita que os animais se distraiam com o movimento de pessoas ou outros animais na parte externa. Também diminuem a projeção de sombras no piso do embarcadouro.

Além disso, um planejamento de transporte bem realizado é fundamental dentro do manejo de prevenção de doenças de vacas leiteiras, com todos os detalhes sendo bem pensados e definidos com antecedência por todos os envolvidos no transporte: a separação do lote, a manutenção do veículo, os horários, a rota, as equipes, etc.

Analgesia e anestesia: manejos essenciais para bezerros


Além dos cuidados com as vacas leiteiras, é importante uma atenção especial aos bezerros recém-nascidos. Para isso, você deve garantir que tanto a analgesia quanto a anestesia sejam devidamente realizadas.

Esse tipo de manejo deve se iniciar tão logo o bezerro nasce. Assim, até a 6 primeiras horas de vida a cura do umbigo e o fornecimento de colostro são fundamentais para evitar infecções.

Já no dia seguinte ao parto é preciso realizar a identificação do animal, assepsia do umbigo, aplicação de vermífugo e pesagem dos bezerros. Esse período é ideal para que não haja interferência na formação do vínculo materno-filial.

Seja para o manejo de prevenção de doenças em bezerros ou para o manejo de vacas leiteiras, os colaboradores da fazenda também merecem atenção, já que eles têm um papel fundamental para manter a saúde das vacas.

Cabe aos funcionários estarem familiarizados com o cumprimento de normas nacionais e com os padrões da indústria relacionados com a qualidade e segurança dos produtos. Para isso, eles devem fazer anotações para demonstrar o cumprimento das normas ou programas de garantia de qualidade. Você quer saber mais sobre as medidas de manejo para prevenção de doenças em vacas leiteiras? Então confira nosso e-book exclusivo sobre o tema!