top of page

Projeto Cooplaf Leite inicia ciclo de capacitações em boas práticas de pecuária leiteira


Promover o conhecimento sobre boas práticas de manejo de rebanho leiteiro, nas áreas de reprodução e sanidade animal. Esse é o objetivo do Conexão Cooplaf, ciclo de capacitações técnicas promovido no âmbito do Projeto Cooplaf Leite, numa parceria entre Instituto BioSistêmico (IBS), Sebrae MS e Zoetis Saúde Animal de Campo Grande/MS.


“Doenças Infecciosas no Rebanho Leiteiro: Prevenção e Controle” foi o tema da primeira capacitação realizada no dia 16 de março, conduzida por consultores da Zoetis Saúde Animal, na sede da Cooperativa Agrícola Mista da Pecuária de Corte e Leiteira e da Agricultura Familiar (Cooplaf), em Terenos/MS.


O encontro contou com a participação de 76 produtores cooperados, além da presença de representantes do Sebrae MS e equipe do IBS. No período da manhã, foi realizada a apresentação teórica e, no período da tarde, a demonstração prática com esclarecimentos de dúvidas.



“Ao longo deste ano, realizaremos um total de cinco capacitações que fazem parte das ações satélites do Projeto Cooplaf Leite voltadas ao engajamento de jovens e mulheres”, destaca o médico veterinário Matheus Henrique Magalhães, consultor do IBS que atua no projeto e foi responsável pela articulação do evento junto aos parceiros envolvidos.


De acordo com Matheus, o tema do primeiro encontro foi oportuno, pois o IBS entregou os resultados do inquérito sorológico de leptospirose na ocasião. Ele acrescenta que o evento foi muito proveitoso e teve um retorno positivo dos produtores participantes, o que traz expectativas de que os próximos encontros contarão com um público ainda maior.


“Nesta ação coletiva, que trouxe teoria e prática, nós conseguimos nos aproximar da linguagem dos produtores para mostrar exemplos do que acontece fora da propriedade deles, trazendo contextos de outras regiões do Brasil, na realidade da agricultura familiar. Além disso foi um momento importante de integração entre os produtores cooperados, com uma rica troca de experiências”, avalia Matheus Henrique. Oportunidade de conhecimento


Para a produtora Célia Maria Pimenta, foi uma oportunidade de aprender e esclarecer dúvidas sobre questões do seu dia a dia na lida com o rebanho leiteiro. Ela afirma que o suporte da equipe do IBS no Projeto Cooplaf Leite tem contribuído para o implemento de melhorias na propriedade e que capacitações coletivas como essa do Conexão Cooplaf são um reforço importante para o seu conhecimento.


O produtor Altair Ferreira garante que atividade foi proveitosa e que possibilitou uma boa integração entre os produtores. “Foi uma excelente apresentação, que esclareceu muitas dúvidas que eu tinha sobre vacinas para prevenir doenças e como melhorar a saúde das vacas”, relata o produtor.


“Obter conhecimento é libertação. Temos visto o processo de evolução dos produtores a partir do trabalho realizado no Projeto Cooplaf Leite e treinamentos como esse são fundamentais, pois é o momento em que os produtores estão em contato com outras experiências. É uma oportunidade para o produtor ampliar seu horizonte sobre a atividade leiteira, entender o que outras propriedades estão fazendo, o que pode ser feito para melhorar sua propriedade”, ressalta Lucilha de Almeida, 1ª secretária da Cooplaf.


As próximas capacitações estão previstas para os meses de maio, julho, setembro e novembro, com os temas “Manejo de Parasitas do Rebanho: Prevenção e Controle”, “Manejo de Ordenha e Controle de Mastite em Vacas”, “Manejo Reprodutivo das Vacas e Manejo das Crias” e “Manejo Nutricional do Rebanho”.


Sobre o Projeto Cooplaf Leite


O Projeto Cooplaf Leite foi concebido pelo Instituto BioSistêmico com o objetivo principal de promover o desenvolvimento da pecuária leiteira junto aos cooperados da Cooperativa Agrícola Mista da Pecuária de Corte e Leiteira e da Agricultura Familiar (Cooplaf), entidade com sede no município de Terenos, no estado de Mato Grosso do Sul, na região Centro-Oeste do Brasil.


Executada pelo IBS, a iniciativa conta com apoio de recursos da Fundação Zoetis e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do estado do Mato Grosso do Sul. Também é contemplado com o apoio institucional e acadêmico da Unimar – Universidade de Marília.


Esse é mais um projeto de pecuária executado pelo Instituto BioSistêmico que usa a metodologia CheckMilk, que conta com uma plataforma com sistema de gestão e aplicativo para as equipes técnicas e para os produtores. O sistema facilita a gestão do projeto e o aplicativo auxilia o produtor no dia a dia, como um suporte, uma extensão da consultoria do IBS que pode ser acessada a qualquer hora na palma da mão.



Comments


bottom of page